O que fazer com um caderno em branco?

Tenho esse bom pressentimento e vontade de poder criar meu mundo, à minha maneira, suprindo minhas próprias vontades superficiais de segurança amor ao próximo em uma utopia generalizada sempre que tenho em mãos um novo caderninho para desenhar. E não me limito a isso, pois as páginas em branco tem um inestimável valor para aqueles que escrevem, aqueles que sonham e tomam por rotina os quinze minutos de escrita matinal. Uma coisa que acredito é: se você cria, páginas em branco são a definição física das possibilidades infinitas.

Boas formas de se aproveitar a caderneta vazia se resumem, porém não se restringem à criação de listas pessoais, diários, desenhos ou até à junção de tudo isso, bem no estilo Da Vinci de tomar notas. O caderno e o lápis são os melhores amigos das mentes que projetam, desenvolvem e executam, pois tudo no mundo vale à pena ser anotado, guardado e explorado mais a fundo ao chegar em casa. Todas as ideias são tão passíveis de serem anotadas quanto esquecidas, e é melhor anotá-las.

Uma boa professora sempre recomendou para minha turma: “desenvolvam o hábito de observar, anotar e pesquisar” e vejo o extremo valor desse conselho a cada grande ideia que alguém põe em prática no mundo. A cada problema resolvido para a sociedade e a cada invenção magnífica lançada às mãos das grandes fábricas para a produção em massa.

Tome notas do seu dia a dia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s